SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.54 número2 índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

    Links relacionados

    • Em processo de indexaçãoCitado por Google
    • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

    Compartilhar


    Ciência e Cultura

    versão On-line ISSN 2317-6660

    Cienc. Cult. v.54 n.2 São Paulo out./dez. 2002

     

     

    MULTIDISCIPLINAR

    USP é pioneira em Cronobiologia

     

    Em 1981, foi criado o Grupo Multidisciplinar de Desenvolvimento e Ritmos Biológicos (GMDRB) na Universidade de São Paulo (USP). Segundo Luiz Menna-Barreto, um dos seus coordenadores, o grupo foi formado por pesquisadores de várias origens, interessados em compartilhar um tema comum que envolvesse neurofisiologia, comportamento, bioquímica e saúde pública. "Estávamos querendo abrir uma nova área de estudo em nosso país que abrangesse os aspectos dinâmicos e temporais da biologia", conta.

    Os pesquisadores desse grupo foram os responsáveis pela introdução dos estudos em Cronobiologia nas universidades brasileiras e pela instituição dessa disciplina em cursos de graduação e pós-graduação no Brasil. O grupo editou em 1988 um livro introdutório sobre Cronobiologia, e, posteriormente, organizou uma exposição itinerante.

    Os atuais projetos envolvem estudos em dois grandes temas: o ciclo entre a vigília e o sono nos humanos e a intermodulação de freqüências em vertebrados. Colabora, ainda, com outros laboratórios, com estudos sobre adaptação ao trabalho em turno, ritmos em invertebrados e ritmos comportamentais em primatas, além de gerar teses como a que resultou do estudo dos ritmos biológicos de memória e aprendizado em macacos prego (Cebus apella)